As revistas acadêmicas em ciências sociais: Antinomias entre conhecimento e norma (métricas)

Anete B. L. Ivo
Universidade Federal da Bahia

ORCID iD: https://orcid.org/0000-0002-9004-3607

DOI: https:/doi.org/10.48006/2358-0097-6215

Publicado em 10 de fevereiro de 2021
First published: 10 Feb 2021

Edição | Issue

v6, n1-2, 2020

Referências / References

BERTELLI, Antônio R.; PALMEIRA, Moacir; VELHOR, Otávio Guilherme. 1967. Sociologia do Conhecimento. Rio de Janeiro: Zahar Editora.

BOURDIEU, Pierre.  1984. Homo Academicus. Paris: Ed. Minuit.

_____. 1997. Les usages sociaux de la science: pour une sociologie du champ scientifique, Paris: INRA.

_____. 2000. Esquisse d´une theórie de la pratique. Paris: Éditions du Seuil.

BOURE, Robert. 1993. “Sociologie des revues de sciences humaines et sociales”. Réseaux 58:91-105.

CAPES. 2017a. A internacionalização na Universidade Brasileira: resultados do questionário aplicado pela CAPES. Brasília: CAPES.

_____. 2017b. Relatório de Avaliação Quadrimestral de Sociologia. Brasília: CAPES.

PINTO, Angelo C.; ANDRADE, Jailson. 1999. “Fator de impacto de revistas científicas: qual o significado deste parâmetro?”. Química Nova 22(3): 448-453.

MANNHEIM, Karl. 1974. Sociologia da Cultura. São Paulo: Editora Perspectiva.

MERTON, Robert. 2013. Ensaios de sociologia da ciência. São Paulo: Editora 34.

_____. 1974. “Os imperativos institucionais da ciência”. In: A crítica da ciência. Rio de Janeiro: Zahar. p. 37-52.

RENUCCI, Florence e GONZÁLEZ, Irene González. 2017. “L’empire des revues”. Clio @Themis, Revue électronique d´histoire du droit 12:1-7.

SANTOS, Luiz Antonio de Castro; JEOLÁS, Leila. 2015. “A pesquisa e sua ética, o poder e sua norma”. Revista Brasileira de Sociologia 3(5):11-30.

SOUZA, Renato Santos de. 2014. “A doença da ‘normalidade’ na Universidade”. In: NASCIMENTO, L. F. M. (org.). Lia, mas não escrevia (livro eletrônico): contos, crônicas e poesias. Porto Alegre: LFM.